Fundamental é saber procurar, compreender, tratar, usar e comunicar a informação


Nos “Encontros do Plan de Mellora de Bibliotecas Escolares”, celebrados em Compostela em março de 2015, o professor Ángel Carracedo deixou-nos esta impagável mensagem sobre a importância de ensinar a procurar, compreender, tratar, usar e comunicar a informação.[…]

Fonte.

Publicado em Bibliotecas, Formação | Etiquetas , , | Deixe o seu comentário

Diferença entre siglas e acrónimos

O que é uma sigla? E um acrónimo? Veja as diferenças e os significados.

[RTP]

Publicado em Bibliotecas, Educação, Formação | Etiquetas | Deixe o seu comentário

“Startup del libro”, de Luis González y Nina Klein

Startup del libro Luis González Nina Klein

Startup del libro
Luis González
Nina Klein

Download.

As “startups del libro” competem mediante modelos de negócio mais que com conteúdos. Esta é uma das ideias que serve de arranque para a conversa entre Nina Klein (Feira de Frankfurt) e Luis González (Fundação GSR) que se desenrola neste ebook. Klein encarrega-se de projetos de inovação  e conteúdos digitais da Feira e é uma especialista internacional em empresas emergentes do campo editorial, às quais atribui um processo de implosão na diferenciação de modelos de negócio, onde antes havia muito poucos.

O texto começa com uma conversa na qual os autores contrastam as suas visões quanto à relação entre o novo negócio editorial e o impacto das transformações nos comportamentos leitores. Precisamente Luis González apoia-se nos conclusões do programa experimental “Territorio Ebook” da FGSR para sublinhar a grande utilidade empresarial de conhecer muito bem os leitores, os seus novos desejos e exigências para o desenho de propostas que realmente suponham uma criação de valor. Desta forma descreve o processo de mutação impulsionado por duas forças: conteúdo multimédia e conetividade.

Luis González assinala que assim como a digitalização permite perceber de um modo mais intuitivo a dissociação entre conteúdo e o objeto (a que temos chamado também livro) supõe uma liberação para as bibliotecas, que lhes permite centrar-se ainda mais no sujeito leitor em lugar dos objetos. Precisamente o terceiro bloco deste texto é uma proposta de alianças para a inovação entre bibliotecas e startups. O processo de inovação surge da união dos seguintes componentes: o desejo do leitor, a tecnologia e a viabilidade económica. Nesta parte González analisa as consequências que se podem extrair do programa Nubeteca no qual a FGSR colabora com três startups espanholas para dotar de maior qualidade a experiência de leitura dos utilizadores e ajudar também as empresas na aprendizagem estratégica e operativa.

González explica que no processo de “Just-in-time learning” do qual fala Eric Ries em “The lean startup” é melhor trabalhar com utilizadores ou céticos no caso de valorizar uma proposta (plano estratégico) e em troca é mais útil testar as melhorias da experiência (plano mais operativo) com utilizadores comprometidos ou especialistas. Este teste que as bibliotecas podem oferecer baseia-se numa experimentação conjunta com os leitores que permite criar um serviço bibliotecário, mas também redesenhar uma proposta de valor.  Em definitivo, para Luis González um setor industrial dedicado aos conteúdos deveria entender o valor que tem não só conhecer os leitores mas também aprender e colaborar com eles.

Por seu lado Nina Klein dedica-se em exclusivo a mostrar o atual comportamento da criação e captura de valor no mundo editorial. Esta análise faz-se a partir da perspectiva do cliente no momento em que se dissolvem as fronteiras entre a criação de conteúdos e a sua receção. O trabalho dos editores pode estender-se para além da deteção de conteúdos até chegar aos sócios complementares.

Neste ponto Klein sublinhava a importância dos modelos de negócio baseados no contexto e na identificação de conteúdos, o fornecimento de meta-conteúdos para o marketing, as cooperações transmedia aumentando a pluralidade das fontes de rendimento.

(Tradução livre do castelhano)

Fonte.

Publicado em Bibliotecas | Etiquetas , | Deixe o seu comentário

Guia para a elaboração de artigos científicos, teses, trabalhos de investigação, citações bibliográficas e recursos eletrónicos

citas

A Biblioteca da Faculdade de Ciências Económicas da Universidade de Córdova elaborou um guia completo para começar, levar a cabo ou terminar uma investigação, redigir um artigo, preparar uma monografia ou fazer uma tese de mestrado ou doutoramento.

Desde já o clássico “Cómo se hace una tesis” do semiólogo Umberto Eco até ao fundamental “Manual de escritura para científicos sociales” de Howard Becker, passando por como fazer citações de livros, revistas, conferências, artigos e recursos eletrónicos.

Ao iniciar uma investigação, redigir um artigo, preparar uma monografia, fazer uma tese de mestrado ou doutoramento ou elaborar qualquer trabalho científico, é sempre necessário saber COMO PROCURAR? ONDE PROCURAR? e COMO FAZER?.

Recursos eletrónicos

Citações bibliográficas

Fonte: Biblioteca da Faculdade de Ciências Económicas (Universidade de Córdova)

Visto aqui.

Publicado em Bibliotecas, Formação | Etiquetas , , | Deixe o seu comentário

O impacto das TIC na era post-moderna

Hui, Y. and A. Broeckmann (2015). [e-Book] 30 Years After Les Immatériaux: Art, Science and Theory. Lüneburg, Meson Press, 2015.

Hui, Y. and A. Broeckmann (2015). [e-Book] 30 Years After Les Immatériaux: Art, Science and Theory. Lüneburg, Meson Press, 2015.

Download
“Em 1985, o filósofo francês Jean-François Lyotard foi comissário de uma exposição inovadora chamada ”Les Immatériaux” no Centro Pompidou de Paris. A exposição mostrou como as tecnologias de telecomunicações estavam a começar a afetar todos e cada um dos aspetos da vida. Ao mesmo tempo, foi uma demonstração de material a que Lyotard chama a condição post-moderna.

Este livro apresenta um relatório inédito de Jean-François Lyotard na conceção de “Les Immatériaux” e a sua relação com a pos-modernidade. Revisão da importância histórica da exposição, o seu texto é acompanhado por doze reflexões contemporâneas. Os filósofos, historiadores de arte e artistas analisam este importante momento na história dos meios de comunicação e na teoria, e refletem sobre as novas condições materiais provocadas pelas tecnologias digitais nos últimos 30 anos “.

Textos de Daniel Birnbaum, Jean-Louis Boissier, Andreas Broeckmann, Thierry Dufrêne, Francesca Gallo, Charlie Gere, Antony Hudek, Yuk Hui, Jean-François Lyotard, Robin Mackay, Anne Elisabeth Sejten, Bernard Stiegler, e Sven-Olov Wallenstein.

(tradução livre do castelhano).

Visto aqui.

Publicado em Formação | Etiquetas , | Deixe o seu comentário

Como se faz uma tese

Como se faz uma tese

Download.

Como se faz uma tese. por Umberto Eco

Técnicas e procedimentos de estudo, investigação e escrita. Versão em castelhano.

Visto aqui.

Publicado em Bibliotecas | Etiquetas , , | Deixe o seu comentário

Citar vs. Plagiar: citações e referências. Recomendações e aspetos básicos do estilo APA

Quevedo-Pacheco, N. (2014). [e-Book] Citar vs. Plagiar: citas y referencias. Recomendaciones y aspectos básicos del estilo APA (3a ed. en español, 6a. ed. en inglés), Biblioteca de la Universidad de Lima, 2014.

Quevedo-Pacheco, N. (2014). [e-Book] Citar vs. Plagiar: citas y referencias. Recomendaciones y aspectos básicos del estilo APA (3a ed. en español, 6a. ed. en inglés), Biblioteca de la Universidad de Lima, 2014.

Texto completo

1. Que é plagiar?. Por que plagiamos?. Como evitamos plagiar? 2. Que é citar? Que se deve citar? Como se cita? 3. Que é o direito de autor? 4. Diferenças entre citações, referências e bibliografia. 5. Citações e referências segundo a APA, 3ª ed. em espanhol. 6. Elementos básicos de um artigo segundo a APA.

Publicado em Bibliotecas, Direitos de Autor, Educação, Formação, Literacia | Etiquetas | 1 Comentário