7 dias, 7 dicas sobre os media, trabalhos premiados 2016

Vale a pena, ver e… ouvir!

 

Saber mais…

Publicado em Educação, Recursos, Segurança na Internet | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

O professor e a educação inclusiva

Livro1

MIRANDA, T. G. GALVÃO FILHO, T. A. (Org.) O professor e a educação inclusiva: formação, práticas e lugares. 491 p., 2012.

A Editora da Universidade Federal da Bahia – EDUFBA disponibiliza, para download gratuito, o livro “O professor e a educação inclusiva: formação, práticas e lugares”, organizado por Theresinha Guimarães Miranda e Teófilo Alves Galvão Filho, cujo lançamento ocorreu durante o V Congresso Brasileiro de Educação Especial, realizado na Universidade Federal de São Carlos – UFSCar, em São Carlos, São Paulo.

Publicado em Educação, livros, NEE, Recursos | Etiquetas | Publicar um comentário

Os livros científicos dos séculos XVI e XVII, ou como a Inquisição “limpou” as bibliotecas

inqui.jpg

foto de Daniel Rocha. artigo de Nicolau Ferreira no Jornal PÚBLICO 

É a primeira sistematização da censura de livros médicos pela Inquisição em Portugal – um dos casos expurgados foi o de uma freira que se dizia ter engravidado no banho. Está também em marcha um inventário dos livros de ciência nas bibliotecas dessa altura. O lugar deste objecto na cultura científica nacional começa a ser desvendado

O “lápis” da censura nos séculos XVI e XVII era a tinta ferrogálica. Se estivesse muito concentrada, a tinta utilizada na expurgação de uma obra podia queimar o papel. Se fosse em menor quantidade, as palavras censuradas voltavam a ser legíveis. De qualquer forma, esta vertente da Inquisição afectava a leitura das obras, dando-lhes uma conotação insidiosa de pecado e culpa. A literatura técnica e científica em Portugal não escapou a este controlo, como os livros de Amato Lusitano, médico judeu português que fugiu da Península Ibérica.

“Qualquer expurgação perturba a confiança na leitura de livros de ciência – um acto que passa pelo desejo de querer saber mais”, defende Hervé Baudry, do Centro de História da Cultura da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. O efeito que a censura teve no desenvolvimento científico e cultural do país é ainda difícil de contabilizar, diz o historiador francês, orador num workshop sobre as bibliotecas e livros científicos dos séculos XV a XVIII na Biblioteca Nacional, em Lisboa. Mas Hervé Baudry está apenas no início de um projecto de investigação sobre aquilo a que chama de “biblioteca limpa”, ou seja, a expurgação de livros dos séculos XVI e XVII.

Continuar a ler

Publicado em Bibliotecas, Educação, História, livros | Etiquetas | Publicar um comentário

Como o Facebook ‘engoliu’ o jornalismo

Algo muito dramático está a acontecer com o nosso panorama mediático, com a esfera pública e com a nossa indústria jornalística, quase sem que nos apercebamos e, certamente, sem o nível de exame e debate público que merece. O nosso eco-sistema de notícias mudou mais dramaticamente nos últimos cinco anos do que, quiçá, em qualquer momento dos últimos quinhentos anos.

Assistimos a imensos saltos na capacidade técnica –realidade virtual, vídeo em direto, aplicações noticiosas com dotadas de inteligência artificial, mensagens instantâneas e aplicações de chat– e alterações massivas no controlo e finanças, colocando o futuro do nosso eco-sistema noticioso nas mãos de poucos, que controlam o destino de muitos.

Os Media Sociais não engoliram apenas o Jornalismo, engoliram tudo

Engoliram as campanhas políticas, os sistemas bancários, as histórias pessoais, a indústria do lazer, as vendas e até o Governo e a segurança. O telemóvel no nosso bolso é o nosso portal para o mundo. Penso que, em vários moldes, isto anuncia enormes e excitantes oportunidades para a educação, informação e conexão, mas traz consigo um leque de riscos existenciais de contingente.

Deveremos aceitar esses mesmos riscos? Será que compreendemos adequadamente quais são? Estaremos nós a trabalhar o suficiente para interrogar estes novos sistemas de poder, que possuem uma escala que desafia Governos mas que são incontáveis, excepto para os mercados, e intencionalmente opacos?

Pretendo examinar como é que o jornalismo se alterou através do poder da Internet e, especificamente, das redes sociais virtuais.

Continuar a ler

Publicado em Literacia, redes sociais | Etiquetas , | Publicar um comentário

Ajusta o Foco – 1 de Maio 2016

O cérebro humano absorve diariamente 34 GB de informação.
Quanto consegues filtrar?
Onde apontas o teu foco?

Saber mais: Facebook.

Publicado em Educação, Formação | Etiquetas | Publicar um comentário

Como lemos hoje?

2011

Hoje lemos de maneira muito mais diversa. Temos acesso a textos especializados que não foram  escritos para nós.

Publicado em Formação, Leitura | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Guia do copyright: entendimento de direitos de autor

cover-capirecopyright2_small

Aliprandi, Simone (2014). [e-Book]  Capire il copyright: Percorso guidato nel diritto d’autore. Milano, Ledizion, 2014

Texto completo

PDF ed 2012

Esta é a versão revista e actualizada de um dos livros com mais sucesso acerca do mundo dos direitos de autor. De facto, é um livro que, quando se publicou na sua primeira versão (2007), foi desenhado específicamente para ser dirigido a um público de profissionais da área da comunicação da produção cultural  (dinamizadores, desenhadores, bibliotecários, arquivistas, professores, jornalistas .. .), que, ao não ter um fundo legal necessitam de uma alfabetização sólida nestes temas. A linguagem utilizada é acessível e os conceitos são expostos de forma clara e eficaz, inclusive con a ajuda de esquemas e diagramas especiais. Para além disso, este é o primeiro manual de direitos de autor en Itália que tem em conta alguns aspetos críticos…

Visto aqui.

Publicado em Bibliotecas, Direitos de Autor | Etiquetas | Publicar um comentário