2° Congresso Santillana partilhar a experiência (TEDx México City)

Cristóbal Cobo sobre a aprendizagem (invisível).

 

Publicado em Educação, Formação | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Espaços Pessoais de Aprendizagem

Tecnologias Educativas. PLE – Entornos Personales de Aprendizaje © UPV (Universitat Politècnica de València)

Publicado em Formação | Etiquetas , | Publicar um comentário

Literatura e ensino do português

Título: Literatura e Ensino do Português Autores: José Augusto Cardoso Bernardes e Rui Afonso Mateus Revisão de texto: João Pedro George Design: Inês Sena Paginação: Guidesign Impressão e acabamentos: Guide – Artes Gráficas, Lda. ISBN: 978-989-8662-26-2 Depósito Legal 366 588/13

Título: Literatura e Ensino do Português
Autores: José Augusto Cardoso Bernardes
e Rui Afonso Mateus
Revisão de texto: João Pedro George
Design: Inês Sena
Paginação: Guidesign
Impressão e acabamentos: Guide – Artes Gráficas, Lda.
ISBN: 978-989-8662-26-2
Depósito Legal 366 588/13

A discussão em torno do valor pedagógico da literatura não é um fenómeno novo. Nos últimos tempos, porém, a polémica tem vindo a subir de tom, lançando a dúvida sobre o lugar que as Humanidades, em geral, e a Literatura, em particular, devem ocupar na Escola.
Mais do que inventariar causas, este estudo procura sugerir vias para a resolução de um problema que se sente em boa parte dos países europeus. Contrariando as orientações exageradamente especializadas que vêm prevalecendo no domínio do Ensino da língua materna, esta proposta assenta, sobretudo, numa extensão da cultura literária do professor de Português, enquanto transmissor de conhecimentos e de entusiasmos. Finalmente, o livro que agora se publica assenta na certeza de que o contacto com a Literatura, para além dos benefícios que cada aluno dele pode colher em termos de sensibilidade e de maturação pessoal, favorece o cumprimento de um importante desígnio da Escola de hoje: a aprendizagem da cidadania, através da interpretação lúcida e informada dos livros e do mundo.
COORDENAÇÃO E AUTORIA
José Cardoso Bernardes e Rui Afonso Mateus

Fonte.

Publicado em Bibliotecas, Formação | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Por que é que algumas crianças com grandes capacidades são notoriamente mais bem sucedidas na vida que outras com iguais oportunidades e competências

Unidad editora: Secretaría General Técnica. Centro de Publicaciones. Ministerio de Educación, Cultura y Deporte Propuesto por: Instituto Nacional de Evaluación Educativa Autor/es: Freeman, Joan Fuente: Revista de educación nº 368, abril-junio 2015. pp. 255-278

Unidad editora: Secretaría General Técnica. Centro de Publicaciones. Ministerio de Educación, Cultura y Deporte
Propuesto por: Instituto Nacional de Evaluación Educativa
Autor/es: Freeman, Joan
Fuente: Revista de educación nº 368, abril-junio 2015. pp. 255-278

Algumas crianças com grandes capacidades têm mais sucesso que outras com capacidades, grau de apoio e oportunidades similares. É necessário identificar as razões. Num estudo longitudinal de 35 anos no Reino Unido, foram analisadas em profundidade as vidas de 210 crianças, 70 dos quais foram identificados como de altas capacidades contrastados com dois grupos de controlo em função da idade, género e nível socioeconómico na mesma aula, em 63 escolas. Enquanto o primeiro grupo contava com idênticas capacidades, o segundo foi eleito aleatoriamente. Um resultado relevante consistiu na verificação de que as crianças com altas capacidades tiveram um número significativamente maior de problemas emocionais que os seus pares no grupo de controlo. Por volta dos seus 45 anos, estava claro que quanto mais inteligentes eram os indivíduos, maior era a sua probabilidade de êxito mas, de forma reconhecida ou não, o desempenho escolar dos alunos com altas capacidades não se revelaram um indicador fiável de elevado êxito na vida. Os aspetos vitais do êxito foram o trabalho duro, o apoio emocional e uma perspetiva optimista.

Download.

Publicado em Educação | Etiquetas | Publicar um comentário

Tecnologias digitais no desenvolvimento de competências chave, propostas de atividades

Nicholas Daniels, Jeroen Hendrickx, Editores Jens Vermeersch, Coordenador do projeto

Nicholas Daniels, Jeroen Hendrickx, Editores
Jens Vermeersch, Coordenador do projeto

O que consta deste manual?

*
Este livro contém ideias práticas para utilização das tecnologias digitais em sala de aula e não foi pensado para ser lido de uma ponta à outra, mas sim para consultar à procura de ideias. As ideias apresentadas neste manual são muito simples e, por isso, fáceis de adaptar, ajustar, alterar ou expandir, a fim de responder às características dos seus alunos, ao currículo e ao contexto de ensino em que trabalha.
As atividades propostas estão organizadas em função das 8 competências chave, tal como definidas pela Comissão Europeia no Quadro de Referência Europeu de Competências

Chave para a Aprendizagem ao Longo da Vida:
1. Comunicação na língua materna
2. Comunicação em línguas estrangeiras
3. Competência matemática e competências básicas em ciência e tecnologia
4. Competência digital
5. Aprender a aprender
6. Competências sociais e cívicas
7. Espírito de iniciativa e empreendedorismo
8. Sensibilidade e expressão culturais
Se estiver interessado em ler o documento completo em Português, pode encontrá-lo em http://goo.gl/ZCIefa.

Publicado em Formação | Etiquetas , | Publicar um comentário

“Encanta-nos a Biblioteca, mas vivemos na Web”

Harrop, H. ; Kay, D. ; Stephens, O ; Schmoller, S. “We Love The LibraryY,But We Live on The Web.”: Findings around how academic library users view online resources and services. Colin Carter of Innovative Interfaces, Sero Consulting 2015

Harrop, H. ; Kay, D. ; Stephens, O ; Schmoller, S. “We Love The LibraryY,But We Live on The Web.”: Findings around how academic library users view online resources and services. Colin Carter of Innovative Interfaces, Sero Consulting 2015

Como os utilizadores das bibliotecas universitárias veem os recursos e os serviços online.

Questionário realizado a mais de 4.000 utilizadores de sete grandes bibliotecas universitárias no Reino Unido publicado com o sugestivo título “We Love the Library, but We Live on the Web” – Findings around how academic library users view online resources and services (2015) que informa sobre como os utilizadores interagem com os serviços relacionados com as bibliotecas e quais são os principais desafios a cumprir por parte das bibliotecas em função das expectativas dos utilizadores. O relatório inclui os resultados do inquérito levado a cabo nas universidades: Universidade de Glasgow; Universidade de Hull; Universidade de Keele; London South Bank University; Queen Margaret University, Edinburgh; Queen’s University, Belfast; e Wellcome Library. O questionário e o relatório foram geridos pelo Sero Consulting (www.serohe.co.uk).

Os resultados sugerem que as bibliotecas podem satisfazer mais e melhor as necessidades dos seus utilizadores mediante a inclusão de todo o tipo de recursos da biblioteca – incluindo recursos multimédia -através de uma só fonte de pesquisa que seja eficaz; além de proporcionar fluxos de trabalho mais diretos orientados para a investigação eletrónica; ativar as funções sociais; e capacitar os utilizadores no uso de aplicações. Em conclusão, as bibliotecas devem aproveitar a oportunidade de atrair os utilizadores através de um espaço mais amplo como é o espaço web.

O comportamento do utilizador e o ecossistema da tecnologia estão a mudar rapidamente, pelo que a comunidade bibliotecária tem que” tomar o pulso “da sua base de utilizadores com o fim de manter um alto nível de serviço. Trata-se de um questionário independente que ajudará as bibliotecas a oferecer a melhor experiência possível aos seus utilizadores na Web.

Download.

Publicado em Bibliotecas, Formação | Etiquetas , | Publicar um comentário

“As Tecnologias da Informação e a Comunicação – potenciando a universidade do século XXI” TICAL2015

Aqui fica, para os interessados, o livro “Las Tecnologías de la Información y la Comunicación potenciando la universidad del siglo XXI” lançado no TICAL2015.

Publicado em Educação, Formação | Etiquetas , | Publicar um comentário