O Reino Unido vai reformar a educação primária para adequá-la às tecnologias

Os meninos britânicos deverão demonstrar o domínio das novas ferramentas de comunicação como são os blogs, os podcasts (subscrições de serviços de descarga de áudio o vídeo), a Wikipedia e o Twitter, segundo uma proposta de reforma da educação primária de que hoje faz eco o diário The Guardian.

Isto, a acontecer, será uma reforma. E nós? Gastamos dinheiro, lançamos foguetes e insistimos nas ferramentas. Um mimo se forem proprietárias. Só se ouve quem dá jeito. Também na educação.

Atenção à educação para os media. Na sociedade actual é incontornável. A formação de professores. Clara, objectiva e exigente. Sem ferramentas porque são em si mesmo castradoras (redutoras e ultrapassadas). WEB 2.0. Criatividade e inovação. Exigência e seriedade. Não se esqueçam que quem deve liderar na sala de aula é o professor. É ele que deve ter um determinado perfil e dominar os novos saberes de que tenho falado.

O aluno de hoje é nativo digital. De facto. Mas se isto é verdade, também o é, o facto de ser incapaz de por si ser capaz de beneficiar das mais valias da rede. Nomeadamente da apropriação do saber. Este é um dos novos papéis do professor. (…)

Notícia integral aqui.

…e no Público.

Anúncios

Sobre Jorge Borges

Professor.
Esta entrada foi publicada em Educação, Formação, TIC, Web. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s