Comunidades científicas versus comunidades abertas

No encontro “La Universidad en México en el año 2030: imaginando futuros”, há um trabalho muito interessante e que responde a muitas das interrogações que giram em volta da pergunta: Pode/deve, a academia mudar frente a esta “corrente” de acesso livre ao conhecimento? No seu trabalho, intitulado “Universidad, redes y modelos de generación y aplicación del conocimiento” (pdf), os irmãos Oscar e Ricardo Pérez Mora da Universidade de Guadalajara, fazem uma interessante análise comparativa entre as “comunidades científicas” e as “comunidades abertas” (usam como exemplo a comunidade de software livre).

No seu oportuno estudo identificam os pontos fortes e as debilidades de ambos os paradigmas e arquitecturas de criação de conhecimento, inclusive afirmam que la universidad debe abrirse a fin de garantizar su sobrevivencia. Interessante. Aqui fica o ppt da sua conferência.

Fonte.

Sobre Jorge Borges

Professor.
Esta entrada foi publicada em Educação, Formação, Software Livre, tecnologia, TIC, Web. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s