RSS, o bom mordomo

Milhões de internautas ligam-se à sindicação de conteúdos

O RSS é um cavalo ganhador da web social. Em pouco mais de um ano, triplicaram em Espanha as pessoas que usam esta tecnologia, com a qual recebem o conteúdo actualizado de múltiplos sítios da Internet sem ter que visitá-los.

No há blog que não ofereça este serviço e cada vez mais empresas lhe descobrem utilidades, como enviar alertas dos seus produtos ou monitorizar a eficácia. Inclusive os meios de comunicação se renderam-se à sindicação de conteúdos. Para muitos internautas, já é mais habitual receber as notícias pela Internet que ler o periódico em sua casa em cada manhã.

A Wikipedia define RSS como “um formato fácil de dados que é utilizado para sindicar (refundir) conteúdos para subscritores de um sítio web“. Sindicar conteúdos significa avisar das novidades no sítio, mandando resumos ou os ficheiros completos, sejam textos, fotos ou vídeos, a quem esteja interessado e de uma forma não intrusiva.

Isto consegue-se com um programa chamado agregador ou leitor de feeds, que visita os sítios pelo internauta, um mordomo da navegação. Os mais populares são serviços em Internet como Bloglines, Google Reader, My Yahoo!, Rojo ou Netvibes, mas a maioria de programas de correio e navegadores têm um integrado. A sindicação de conteúdos era uma velha aspiração da Internet. Testaram-se diversas fórmulas, mas foi o Netscape quem acertou na mouche em 1999, com o formato RSS.

Os posteriores vaivém da companhia, absorvida em 2001 pela AOL, fizeram temer pela sobrevivência do formato mas Dave Winer, um dos pais da revolução dos blogs, manteve-o com vida.

Em Espanha, como em todo o mundo, os primeiros a usar RSS foram os blogs: Bandaancha, Maldita Internet, Barrapunto e Linux Para Todos ofereciam este serviço já em 2001, ainda que tivesse muito poucos utilizadores.

Em Maio de 2004, nascia o Feedmanía, o primeiro agregador para a web feito em Espanha. Fechou um ano depois por falta de público e dinheiro.

Não foi até 2005 que os internautas avançados começaram a interessar-se pelo invento e, na actualidade, junta-se ao resto, explica Juan Julián Merelo, autor do blog Atalaya e administrador de Blogalia: “Em um ano e meio triplicaram as subscrições de RSS”.

Blogalia é um serviço para criar blogs pessoais gratuitamente. Alguns têm quase 2.000 de subscritores por RSS. Não existem estatísticas globais de utilizadores desta tecnologia, mas demonstra o seu êxito o facto de que a tenham adoptado importantes meios de comunicação, entre eles Elpais.com.

A principal reticência na hora de oferecer os conteúdos por RSS é que as pessoas deixarão de visitar o sítio e a sua publicidade. Para evitá-lo, os anúncios estão a tomar um novo formato. As primeiras agências de publicidade para RSS são Feed Direct, Text Link Ads, Yahoo! Publisher Network ou Feed Burner, que afirma ter uma audiência de 11 milhões de pessoas.

Alguns blogs espanhóis, como o Error500, Alt1040, Escolar.net, Meneame, Tecnorantes, Mangas Verdes e Weblogssl, decidiram no ano passado incluir esta publicidade nos seus RSS. O resultado, explica Antonio Ortiz, de Error500, não foi um êxito: “Os acessos são muito modestos, pela falta de anunciantes locais, que não conhecem o RSS. O mercado está muito verde, mas tem potencial”.

Sabem-no a Microsoft e a Walt Disney, que usam RSS para distribuir informação aos seus clientes. José Luis Orihuela, professor da Universidade de Navarra e autor do blog eCuaderno, enumera outros usos interessantes da sindicação de conteúdos para as empresas: “Monitorização de tendências e menções à própria marca, acompanhamento de la competencia, rastreio de envio de mensagens, acompanhamento de cotizações de bolsa”.

Os motores de busca Technorati e Google News, que escrutinam respectivamente o que se diz nos blogs e nos grupos de notícias da Internet, permitem que se subscreva por RSS uma determinada pesquisa; por exemplo, o nome ou marca de uma empresa. Desta forma, cada vez que a mencionam nos fóruns, a empresa interessada recebe uma notificação via RSS.

Jornais à medida

Em Espanha, LastInfoo.es e iMente usam esta tecnologia para desenhar periódicos à medida dos seus clientes. O motor de pesquisa de voos baratos Trabber encontrou-lhe outro uso: “Os utilizadores subscrevem por RSS uma pesquisa e recebem as novas ofertas dos preços que especificam”, explica Óscar Frías, do Trabber.

Nos Estados Unidos experimentam-se outros caminhos, como avisar das últimas estreias de teatro ou cinema numa cidade, alertar para novos vídeos e canções ou receber outras informações por RSS no telefone móvel.

“Quando se pode distribuir e combinar quase qualquer tipo de conteúdo, o limite está na própria imaginação”, assegura Víctor R. Ruiz, do Blogalia. Ficam por limar alguns defeitos. O mais importante, é que o RSS deixe de ser um embrulho de formatos e estandardizar o risco de descarregar um conteúdo que poderia ser malicioso.

Sem dúvida, o mais difícil será, no parecer de Orihuela, “como gerir eficazmente o tempo dedicado a consumir fontes RSS? A infopolução é o grande assunto com que nos deparamos”.

LASTINFOO: www.lastinfoo.es

IMENTE: http://imente.com

TRABBER: www.trabber.com

FACTORÍA RSS DE BEON: http://factoria.beon4u.com/factoria.aspx

FEEVY: www.feevy.com

RSSFACIL: http://www.rssfacil.net

REZZIBO: http://www.rezzibo.com

FEEDNESS: http://www.feedness.com

BLOGALIA: http://www.blogalia.com

SUSCRIPCIONES RSS BITÁCORAS DE

BLOGALIA: http://atalaya.blogalia.com/historias/47697

ERROR500: http://www.error500.net/

publicidad-canales-rss-error500

FEEDBURNER: http://www.feedburner.com/fb/ a/home?loc=es_ES

RSS Y EMPRESA: http://www.ecuaderno.com/ 2005/04/20/rss-y-empresa

BLOGLINES: http://www.bloglines.com

GOOGLE READER: http://www.google.com/reader

FEED43: http://feed43.com

READ RSS, GET HACKED: http://www.computerworld.com/action/article.do?command= viewArticleBasic&articleId=9011621

Anúncios

Sobre Jorge Borges

Professor.
Esta entrada foi publicada em Educação, Formação, Internet, Recursos, Sociedade da Informação, TIC, Web. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s