Simpósio sobre tecnologia interactiva na educação (itie07)

Estive em Londres, onde tive o privilégio de assistir a um magnífico simpósio sobre o tema: Interactive Technology in Education.
itie07
Foram três dias intensos e cheios. A organização sem um reparo. Tudo aconteceu no hotel onde os participantes estavam instalados. Predominavam ingleses e americanos. Em bem menor número, polacos, espanhóis, portugueses e uma professora brasileira, com quem naturalmente muito falei.

Gostaria de deixar aqui, de partilhar, algumas impressões escritas, bem como documentos relacionados com comunicações de gente conceituada, muito conceituada, nas respectivas áreas de intervenção. A qualidade de algum dos documentos não é a melhor… mas permite a leitura promotora da reflexão (…).

Destaco a manhã de dia 9, preenchida pela visita a uma escola secundária, feminina, privada, moderna e considerada modelo. Falo da Surbiton High School, situada em Kingston upon Thames.

Escola dotada de acesso controlado, alarmes e câmaras de vigilância, em todos os corredores e zonas externas adjacentes.

Todas as salas equipadas com pelo menos um PC com monitor LCD e ligação à Internet, um quadro interactivo e um projector de vídeo, estes fixos, respectivamente na parede e no tecto. Uma sala TIC com 24 PC, mais um igual para o professor. Todos DELL, todos iguais, máquina e LCD em cima das mesas, munidos de uma pega que permite facilmente transportar o conjunto. Esta sala TIC, funciona como anfiteatro em quatro (patamares) níveis. Em baixo o professor, a secretária, um quadro interactivo e um projector de vídeo ambos fixos, em cada um dos três patamares uma mesa corrida semicircular com os PC’s em cima. Não é permitido fotografar dentro da escola.
aspecto da sala
Assisti (com uma colega brasileira) a uma aula de língua alemã. Excelente o desempenho da professora. Excelente a naturalidade com que usou o quadro interactivo. Funcionou absolutamente como recurso. Os alunos usaram-no com a mestria nascida do hábito. Permitiu poupar tempo de aula.

Foi dito no simpósio que o uso natural e expedito deste recurso leva dois anos, a um professor.

***

Documentos:

1. A Intervenção nacional esteve a cargo do Prof. José Paulo Santos do Centro de Formação de Entre Paiva e Caima (que fique claro, estamos muito bem, e a melhorar continuamente no domínio da tecnologia interactiva nas nossas escolas.)

2. How many purposes do our assessment systems need to be fit for? Just how fit do our systems need to be for each purpose? How ought we to judge their overall legitimacy?
Paul Newton, Head of Assessment Research, Regulation and Standards Division, Qualifications and Curriculum Authority

3. Content and purpose of tests: What, why, how?
Theme: Do tests for conventional academic subjects provide an accurate picture of a learner’s ability? How can ‘soft skills’ be assessed effectively for employers and further and higher education institutions? Do school league tables give a fair reflection for parents of pupil and teacher ability? How can the assessment system provide the best motivation for learners? Is there a danger in the UK of assessing too much?
Martin Ward, Deputy General-Secretary, Association of School and College Leaders
Jon Berry, Editor, www.rethinkinged.org.uk
Jill Johnson, Director of Policy and Communications, Universities & Colleges Admissions Service
Colin Willman, Chairman of Education & Skills, Federation of Small Businesses
Senior representative, learner’s view

4. What is the future for assessment in schools?
Theme: How could the efficiency of data gathering and analysis of results be improved and applied to enhance teaching? Should the timing of testing be dependent on individual learner aptitude? Perspectives on best practice in managing the assessment of diplomas and vocational courses. How can the comparative value of new qualifications be communicated to learners, parents and employers?
Dr Marian Sainsbury, Head of Literacy Assessment Research, National Foundation of Educational Research
Stephen Jury, Chief Executive Officer, Promethean
Judith Compton, Head of Standards and Qualifications, Sector Skills Development Agency
Dr Vikki Smith, Head of Assessment and Standards, Assessment and Quality Directorate, City & Guilds
Sue Ferris, Assistant Headteacher, Falmouth School, Cornwall

5. Comparative analysis of assessment practice and progress in the UK and USA
Theme: Analysis of existing methods and future needs.
Professor Dylan Wiliam, Deputy Director and Professor of Educational Assessment, Institute of Education University of London

Londres, 8,9 e 10 de Outubro de 2007.

Anúncios

Sobre Jorge Borges

Professor.
Esta entrada foi publicada em Brecha Digital, Educação, Formação, Portefólio pessoal, Recursos, tecnologia, TIC, Web. ligação permanente.

Uma resposta a Simpósio sobre tecnologia interactiva na educação (itie07)

  1. Ana diz:

    Após a leitura dos conteúdos principais do Simpósio, gostaria de salientar a oportunidade de pensarmos numa pedagogia interactiva e com qualidade. Mas, é necessário adaptá-la aos novos conteúdos programáticos da nova sala de aula. No entanto, é fulcral haver uma aceitação de todos os intervenientes do processo educativo e facilitar a acessibilidade da aprendizagem em diferentes caminhos e com diferentes recursos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s